19 setembro 2014

O pássaro encantado, a Raquel e o aeroporto.

Eu tinha escrito um texto lindo sobre a beleza da saudade e a perseverança entre o ritmo e disritmia. 
Mas o texto se esvaiu no vôo entre Vitoria e Rio. 

O que importa é que o pássaro segue encantado e me encantando, enquanto meu mundo se embeleza com a saudade dele. 

E esse aeroporto carioca, palco de bons encontros, segue ecoando as boas surpresas da vida.